Tópicos | BA

A novela 'O Outro Lado do Paraíso' sofrerá uma alteração no elenco na reta final das gravações. Por problemas de saúde, Thiago Fragoso, o Patrick, será substituído por um dublê. No entanto, algumas cenas já foram gravadas com o ator e vão ao ar nos próximos dias.

De acordo com a colunista Patrícia Kogut, do 'O Globo', Walcyr Carrasco, responsável pela trama, fez modificações em alguns capítulos como o resgate de Tomaz (Vitor Figueiredo), filho de Clara (Bianca Bin) e Gael (Sérgio Guizé), no qual Patrick será atingido por um tiro e precisará passar por cirurgia.

##RECOMENDA##

A assessoria do ator não se manifestou sobre o caso. Mas a assessoria da emissora divulgou que as gravações seguem como previstas.

LeiaJá Também

--> O outro lado do paraíso: Clara pedirá Patrick em casamento

O DJ e produtor Tim Bergling, mais conhecido como Avicii, de 28 anos, foi encontrado morto na tarde desta sexta-feira (20) em Muscat, Oriente Médio. A assessoria do artista, por meio de comunicado à imprensa norte-americana, confirmou a morte do artista e pediu privacidade aos familiares de Avicii.

 

##RECOMENDA##

"É com profunda tristeza que anunciamos a perda de Tim Bergling, também conhecido como Avicii. Ele foi encontrado morto em Muscat, Omã, nesta sexta-feira à tarde. A família está arrasada e pedimos a todos que, por favor, respeitem sua necessidade de privacidade neste momento difícil. Nenhuma declaração adicional será dada", divulgou a assessora Diana Baron.

Fora dos palcos desde 2016, por problemas de saúde. O Dj lançou o primeiro disco, True, em 2014, e a música 'Wake me up' fez parte da trilha sonora da novela Além do Horizonte, da Rede Globo.

Arthur Aguiar surpreendeu os fãs ao lançar o clipe da música 'Maior Presente que Deus meu Deu', nesta sexta-feira (20). O músico e ator, que integra do elenco de O Outro Lado do Paraíso, anunciou através do vídeo a chega do primeiro filho com a ex-BBB e life coach Mayra Cardi.

"Veja só, a família cresceu/O maior presente que Deus me deu", diz os versos da canção. O clipe conta com imagens do casal e do ultrassom do bebê. Em entrevista a Revista Quem, a life coech revelou que a gestação está no quarto mês. "Foi muito difícil esconder nossa felicidade durante quatro meses, mas queríamos garantir que nosso bebê estivesse seguro. Vivemos em uma vitrine e acredito que esse início de gravidez é muito frágil", disse. Confira o vídeo:

##RECOMENDA##

[@#video#@]

LeiaJá Também

--> Wesley Safadão será pai pela terceira vez

Nesta quinta-feira (19), foi realizada a grande final do Big Brother Brasil 18. A vencedora foi Gleici, que levou o prêmio de um milhão e meio de reais ao superar as votações de Kaysar e da família Lima. Ela ganhou a disputa com 57,28% dos votos. 

Durante a comemoração, a acreana gritou ‘Lula livre’ e logo virou meme nas redes sociais. Vários famosos já haviam demonstrado sua torcida por ela nas redes sociais. Gleici teve apoio de artistas como Ivete Sangalo, Marília Mendonça e Gloria Peres.

##RECOMENDA##

Até ex-presidente Dilma Rousseff postou uma foto em seu Instagram parabenizando a vitória de Gleici, que já tinha declarado apoio ao PT em alguns momentos no confinamento. Dilma afirmou que a vencedora do BBB é 'a cara do nosso povo'

Após a Vitória da acreana, publicações dos famosos, foto dela com o ex-presidente Lula e memes começam a circular pela internet. Confira a galeria: 

[@#galeria#@] 

Por Dayvson Barros

A Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou a Impressora Brasil Ltda., de Jaú (SP), ao pagamento de indenização de R$ 200 mil por danos morais coletivos em razão de ter contratado detentos em número superior ao limite estabelecido por lei. Para os ministros, a conduta da empresa prejudicou trabalhadores livres que buscam emprego e consistiu em fraude, pois os direitos previstos na CLT não contemplam os presidiários.

O caso

##RECOMENDA##

A gráfica firmou convênio em 2009 para instalar estrutura no Centro de Ressocialização de Jaú, onde cerca de 20 detentos prestavam serviço de colagem de caixas. O número equivalia a 30% do total de empregados da empresa.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) ajuizou ação civil pública sustentando que a empresa descumpria a Lei de Execução Penal (Lei 7.210/1984) ao utilizar mão de obra carcerária em percentual superior ao limite de 10% do número total de empregados, conforme o parágrafo 1º do artigo 36.

Para o MPT, a contratação de detentos em número maior que o permitido implicou redução nos postos de trabalho destinados às pessoas não apenadas e resultou em violação ao princípio da livre iniciativa, pois as empresas concorrentes teriam mais encargos trabalhistas e previdenciários.

A Impressora Brasil, em sua defesa, afirmou ter atuado com boa-fé e alegou que a Lei de Execução Penal fixa o limite percentual apenas para o trabalho realizado pelos detentos fora do presídio, sem abranger as situações em que a prestação de serviço se dá no estabelecimento prisional, como no caso.

O juízo de primeiro grau e o Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas/SP) julgaram procedente o pedido do Ministério Público para que a empresa cumprisse o teto de 10% no uso de mão de obra carcerária. Para o TRT, a restrição se aplica tanto ao trabalho externo quanto ao interno, pois tem a finalidade de resguardar oportunidades de emprego e de impedir que a empresa opere somente com trabalhadores detentos.

Outro objetivo é evitar fraude à legislação trabalhista. No entanto, o Tribunal Regional não condenou a Impressora Brasil ao pagamento de indenização, por entender que não houve má-fé ou ação ilícita causadora de dano à coletividade dos trabalhadores livres.

TST

Para o relator do recurso de revista do Ministério Público ao TST, ministro Alexandre Agra Belmonte, a situação caracteriza lesão à coletividade de trabalhadores pelo descumprimento do artigo 36, parágrafo 1º, da Lei 7.210/1984.

“Na interpretação gramatical do dispositivo se constata que a limitação se aplica ao trabalho externo, mas cabe ao magistrado buscar uma interpretação que seja mais condizente com os princípios gerais do direito e com a própria Constituição Federal”, afirmou, citando os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa, o direito social ao trabalho e os princípios da valorização do trabalho humano e do pleno emprego.

Para o relator, a conduta de contratar mão de obra de detentos em percentual superior ao permitido pela lei, sem reconhecimento de direitos trabalhistas previstos na CLT (conforme expressa determinação legal), em detrimento de outros trabalhadores livres, viola a ordem jurídica e causa dano moral coletivo. O ministro ressaltou que não se pode desprestigiar a conduta da empresa de ultrapassar preconceitos sociais e proporcionar dignidade à comunidade carcerária por meio do trabalho.

“Por outro lado, essa faculdade por ela exercida deve observar um limite legalmente imposto, a fim de preservar a possibilidade de contratação de trabalhadores livres, que tenham direitos trabalhistas assegurados”, afirmou. Por unanimidade, a Terceira Turma acompanhou o voto do relator e fixou a indenização em R$ 200 mil, a ser revertida ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

*Da assessoria do TST

LeiaJá também

--> Reeducandos participam de cursos profissionalizantes

--> Sindicato denuncia presos trabalhando em área de segurança

Muitos fãs fazem de tudo para homenagear o ídolo e não foi diferente com Eric Maranhão, de 17 anos. Ele, que é fã da cantora Ivete Sangalo, gastou o equivalente a três salários mínimos para tatuar o rosto da baiana na coxa. Eric é auxiliar de manicure e viajou 11 horas, de Campo Limpo, em São Paulo, para o Rio de Janeiro para ser tatuado por Rodrigo Catuaba, que é conhecido por tatuar rostos de celebridade.

Em entrevista ao UOL, o auxiliar de manicure falou que o custo total da homenagem foi por volta de R$ 3 mil e que não se importa com os comentários negativos acerca da atitude. O rapaz fez questão de compartilhar a tatuagem nas redes sociais e marcar a cantora, que retribuiu o carinho. "Coisa mais linda! Obrigada pelo seu amor", respondeu a baiana. 

##RECOMENDA##

 

Bruna Marquezine foi surpreendida ao receber um presente de uma editora, na tarde desta quinta-feira (19). A atriz fez questão de compartilhar com os seguidores o 'mimo' pelo Instagram. O pacote recebido pela atriz continha um álbum da Copa do Mundo de 2018 e várias figuras. O que a artista não esperava era que as imagens eram apenas do namorado Neymar.

"Olha o que eu ganhei! Não tive tempo de comprar o meu, mas eu ganhei. Eu abri o primeiro saquinho e olha a primeira figurinha! Falei: 'Meu Deus, não acredito, é muita conexão... É uma cilada, Bino. É um jogo. Eu não acredito que fizeram esse jogo comigo", brincou a atriz ao perceber que as figurinhas eram repetidas. Ela ainda ressaltou que estava disposta a "dar o namorado para quem quiser". "Interessados, favor entrar em contato. Nunca pensei que diria isso, mas eu estou dando meu namorado para quem quiser! Eu troco por qualquer uma!", disse. Confira o momento:

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

 

A pernambucana MC Loma surpreendeu os seguidores ao compartilhar um desabafo nas redes sociais. Na postagem, a cantora, de 15 anos, relatou momentos de humilhação e violência cometidos por uma garota do município de Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife.

"PERDOEI A MENINA QUE ME HUMILHAVA !! me chamava de feia, me botava pra baixo que me batia, mas eu não guardei nenhum rancor dela pelo contrário eu falo com ela, trato ela super bem finjo que nada aconteceu porque esqueci e me livrei disso tudo, era horrível você se arrumar e alguma pessoa fala que você tá horrível, que você nunca vai ser bonita", iniciou a MC.

##RECOMENDA##

Na postagem, Loma relembrou dos maus tratos na cidade pernambucana. "Era horrível você apanhar só porque falou ou só porque você fez alguma coisa que a pessoa não gostou, era horrível ser excluída e a pessoa só te procurar quando quer ou precisa de alguma coisa, isso tudo era horrível e do fundo do meu coração eu não desejo isso pra ninguém pois nenhuma pessoa seja lá quem ela for não merece passar por isso, mas o bom de tudo isso é que eu perdoei ela mesmo ela tendo feito o que fez comigo", relatou.

Mesmo assim, de acordo com o texto da pernambucana, ela decidiu perdoar a agressora e chegou  a trocar mensagens através do Whatsapp."Quando cheguei do show tava eu mechando no meu WhatsApp quando vi uma mensagem de um número que nunca vi me pedindo desculpa por ter me humilhado, por ter me batido, por ter me excluído na hora eu não entendi nada mas mesmo assim eu respondi com um “ Oi, como assim? ” Quando fui ver era a foto da menina que me batia, eu comecei a chorar e desculpei ela e naquele mesmo dia eu conversei com ela disse que não guardei nenhuma raiva dela porque do mesmo jeito que ela errou qualquer outra pessoa poderia errar", escreveu.

A atitude foi elogiada pelos seguidores da MC, que encheram a publicação de mensagens de apoio. "Lindas palavras de uma linda mulher", comentou um fã. "Que gracinha! Você é um ser evoluído, quem deve estar morrendo de vergonha agora é essa garota, mas ela também amadureceu com os erros. Parabéns”, elogiou uma seguidora. Confira a postagem: 

[@#video#@]

LeiaJá também

--> Mc loma concorre à premiação da MTV

--> MC Loma comove os fãs com homenagem à mãe

A atriz Nanda Costa vai receber R$ 50 mil mais juros de indenização por dano moral do portal Terra, que utilizou imagens dela, despida, na reportagem 'Nanda Costa recusa Playboy, mas já apareceu nua em filme'. A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro manteve o valor estabelecido em primeira instância e negou o recurso da atriz que pedia R$ 300 mil de indenização.

Na mesma decisão, os desembargadores também rejeitaram o recurso do portal de notícias em que alegava que não houve ato ilícito na publicação, já que a atriz é pessoa pública e, pela profissão, se expõe aos olhos dos seus admiradores. Pediu também a redução da indenização estabelecida pelo juízo da 3ª Vara Cível da Barra da Tijuca, sob o argumento de que não utilizou as fotografias em peça publicitária, mas, sim, para ilustrar matéria jornalística.

##RECOMENDA##

As imagens da atriz utilizadas, indevidamente, pelo portal foram extraídas do filme “Febre do Rato”. Na época da publicação, Nanda Costa interpretava a personagem Morena na novela “Salve Jorge”, transmitida pela Rede Globo de Televisão, e abordava o tráfico humano para prostituição. Devido ao sucesso do papel, ela recebeu e rejeitou o convite para posar nua na revista Playboy por um cachê de R$ 2 milhões.

Segundo o relator da ação, desembargador Gabriel Zefiro, o portal, com o nítido propósito de atrair mais leitores e curiosos, ilustrou a reportagem com fotos nuas da atriz, extraídas do filme, mesmo sabendo que ela havia recusado o convite para posar nua na revista por conta do papel desempenhado na novela, em que era vítima de tráfico humano e exploração sexual. “Caracterizado está, pois, o ato ilícito, ante a utilização não autorizada de imagens da autora. Tal fato, por si só, é capaz de ensejar o direito à indenização, independentemente de prova do prejuízo”, afirmou na decisão.

O magistrado acrescentou ainda que o direito de imagem, sobretudo de celebridades, tem inequívoco aspecto patrimonial, que não pode ser explorado por terceiros sem a devida autorização do respectivo titular. “Assim, se a ré se valeu das imagens nuas da atriz para fomentar a curiosidade do público na matéria veiculada (exploração comercial), locupletou-se indevidamente às custas da artista, dando azo à reparação material, acertadamente remetida à fase de liquidação de sentença”, concluiu.

Da assessoria de imprensa do TJ-RJ

Fãs e amigos da acreana Gleici se uniram para conseguir doar o máximo de roupas e sapatos para a família da estudante de psicologia marcar presença na final do Big Brother Brasil 18, que acontece nesta quinta (19). De acordo com o Jornal Extra, foi criada uma vaquinha para pagar a conta de energia que foi cortada devido ao atrasado de pagamento, mas até agora não obtiveram sucesso.

Ao colunista Leo Dias, a mãe da sister, Vanuzia Damasceno, agradeceu a ajuda: "Graças aos amigos e fãs da Gleici, conseguimos roupas para usarmos na grande final. Agradecemos muito a Deus por colocar esses anjos em nossas vidas".

##RECOMENDA##

Com a chegada de Gleici à final do programa, a Globo anunciou que, pela primeira vez, vai exibir o BBB ao vivo no Acre. O Estado fica num fuso horário diferente do horário oficial de Brasília, e o reality é sempre exibido gravado, depois do resto do país.

Alguns internautas reagiram no Twitter sobre a situação que a família de Gleici vive, confira: 

[@#galeria#@]

Por Dayvson Barros

Para além dos cânticos, danças e rituais tradicionais, a cultura indígena se reinventa através dos tempos. Fugindo dos estereótipos e do status de folclórico, cantores e bandas indígenas tratam em suas canções, em português ou em idiomas indígenas, a luta e realidade que o cercam. No entanto, esses artistas ainda são pouco conhecidos no cenário fonográfico nacional.

Presentes nos diferentes gêneros musicais e espalhados por todo país, os artistas indígenas valorizam a sua identidade cultural e reforçam o discurso de resistência através da arte. Conheça alguns cantores e bandas que carregam o espírito de um povo:

##RECOMENDA##

Coco de Toré Pandeiro do Mestre

Fundado em 2000 pelo músico e compositor Nilton Junior, o grupo apresenta uma mistura de ritmos de Pernambuco, dando visibilidade às tradições dos índios do Sertão e Agreste do Estado.

Kunumi MC

Aos 17 anos, Werá Jeguaka Mirim, mais conhecido como Kunumi MC, da aldeia Krukutu, em São Paulo, usa o rap para reivindicar os direitos indígenas. Com versos de protesto, em português ou em guarani, abordando temas como a demarcação de terras, o rapper lança seu segundo disco nesta quinta-feira (19). Em 2017, Kunumi MC gravou, em parceria com Criolo, a música "Terra, Ar, mar".

Ademilson Umutina

Representante do sertanejo indígena, o cantor e compositor Ademilson Umutina, que vive na aldeia Bacalana, no Mato Grosso, busca resgatar nas músicas a cultura tradicional do povo Umutina.

Brô MC's

Brô MC's mistura o rap norte-americano com letras em guarani. As composições relatam os problemas enfrentados pelos Guarani Kaiowá. O grupo indígena é formado por Bruno Veron, Clemerson Batista, Kelvin Peixoto e Charlie Peixoto, das aldeias Jaguapiru e Bororó, e nasceu em 2009 como forma de valorização da cultura indígena.

Banda Sonissini Mavutsini

Apresentando uma fusão do reggae tradicional com os ritmos indígenas, a Banda Sonissini Mavutsini lava um pouco da cultura dos índios do Xingu para além dos limites das terras desse povo. Formado por Lappa, índio da etnia Yawalapiti, Rodrigo Kaverna, Weiler Jahmaika, Léo (Bernujha), Milca Fya Burning, Bruno (Bicudo) e Carmel IYA, o grupo apresenta músicas nas línguas tupi e karibe.

Banda Kaymuan

Formada por indígenas tupiniquins de Aracruz, no Espírito Santo, em 2013, banda Kaymuan mistura o congo capixaba com o reggae, rock, baião e outros ritmos.

Arandu Arakuaa

A banda, formada em 2011, em Taguatinga, periferia de Brasília é composta por Nájila Cristina, Zândhio Aquino, Saulo Lucena e Adriano Ferreira e mescla o rock à música indígena e regional brasileira, com letras em Tupi, Xerente e Xavante. As canções são inspiradas nas lendas, ritos e lutas dos povos indígenas do Brasil.

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) divulgou três editais de concursos públicos para a contratação de três professores adjuntos. As inscrições já estão abertas e devem ser feitas através da internet até o dia 16 de maio. Também é necessário pagar uma taxa no valor de R$ 143 até R$ 239, a depender do cargo pretendido.

Os candidatos aprovados no concurso farão jus a salários de R$ 4.455 até R$ 9.585 por mês mais auxílio-alimentação, trabalhando em regime de dedicação exclusiva. Entre as áreas disponibilizadas, há vagas para enfermagem fundamental e engenharia química/síntese e simulação de processos químicos. Para participar, os candidatos devem ter título de graduação ou doutorado na área de conhecimento da área desejada.

##RECOMENDA##

Para mais detalhes, confira o site da organização dos concursos

LeiaJá também

--> Aeronáutica abre inscrições para concurso com 180 vagas

--> Ministério Público de Pernambuco anuncia concurso

Humoristas do grupo argentino Cejitango fizeram uma paródia do diálogo travado entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, durante a oitiva do petista no caso do triplex do Guarujá. No vídeo, o personagem de Moro questiona o de Lula sobre a posse do apartamento que, por sua vez, indaga o juiz sobre as provas, principal tese levantada por quem defende a inocência do líder petista.

"O apartamento é seu? (...) Nega que seja seu?", pergunta o juiz. “Tem algum contrato, algum recibo, uma transferência bancária? Tem alguma coisa?”, questiona o ex-presidente, apresentando uma inversão irônica de papéis. “Não. Por isso lhe pergunto”, responde Moro. A sátira crítica encerra esclarecendo que o vídeo “não se trata de uma piada”, mas do interrogatório real de Moro com Lula. O vídeo também foi compartilhado nas redes sociais do ex-presidente.

##RECOMENDA##

No caso do triplex, Lula foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e está preso em Curitiba, desde o último dia 7, para o cumprimento da pena de 12 anos e um mês em regime fechado. O depoimento referido pelo grupo humorista argentino aconteceu no dia 10 de maio de 2017. Na ocasião, o ex-presidente admitiu que a esposa, Marisa Letícia, teria se interessado no apartamento, mas ele não chegou a efetuar a compra e nem tinha ganho como pagamento de propina. 

Pouco mais de um mês após dar à luz, Ivete Sangalo fez sua primeira aparição pública! A cantora esteve em uma hamburgueria em Salvador e, sempre simpática, tirou fotos com fãs e até posou para a página da hamburgueria no Instagram. A última vez que Ivete havia sido vista em público foi quando ela deixou o hospital com suas filhas, as gêmeas Helena e Marina, no dia 14 de fevereiro.

Apesar de não ter feito aparições ultimamente, Ivete faz questão de compartilhar com seus fãs como está sua vida, mostrando o que tem feito e como está sendo sua rotina com as gêmeas.

##RECOMENDA##

E, pelo o que parece, a cantora está sentindo saudades de sua rotina agitada de shows. Sua volta aos palcos foi antecipada e acontecerá no dia 29 de abril, em um evento de comemoração pelo aniversário de Salvador. Ivete agitará o público em um trio elétrico que andará de Olinda até o Farol da Barra.

[@#video#@]

Integrantes da Comissão de Direitos Humanos do Senado têm visita marcada para as 14h desta terça-feira, 17, nas dependências da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Os parlamentares querem verificar as condições da "sala especial" em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está encarcerado há dez dias pela Operação Lava Jato para cumprimento da pena de 12 anos e um mês no caso triplex do Guarujá (SP).

"Finalmente amanhã vou estar com ele pessoalmente (Lula). Finalmente nós aprovamos na semana passada um requerimento da Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal. E nós comunicamos, não pedimos autorização, nós comunicamos a juíza da Vara de Execução Penal que estaria vindo 11 senadores para cá", afirmou o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), durante discurso na noite desta segunda, 16, no acampamento montado do lado de fora da PF, em Curitiba, em apoio a Lula.

##RECOMENDA##

"Nós comunicamos, claro, era impossível vetarem uma ida da Comissão de Direitos Humanos para conversar com o presidente Lula. Hoje a juíza deu o ok. Nós iríamos de todo jeito", afirmou.

Lindbergh é um dos parlamentares que integrará a comitiva e disse que terá oportunidade de falar em nome dos manifestantes a Lula sobre a situação do acampamento em resistência à sua prisão. Os petistas consideram o petista "um preso político". São cerca de mil acampados nas ruas do entorno do prédio da PF.

Nesta segunda-feira, 16, a juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal em Curitiba, responsável pela execução da pena de Lula na PF, comunicou a polícia e o Ministério Público Federal da vistoria e solicitou à comissão dados sobre os membros que estarão no local e sobre sua aprovação.

"Embora não tenha chegado ao conhecimento deste Juízo qualquer informação de violação a direitos de pessoas custodiadas na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, já dotadas de defesas técnicas constituídas, tampouco tenha sido expressa no ofício a motivação da aprovação da diligência, dê-se, desde logo, ciência à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba e ao Ministério Público Federal", despachou a juíza.

Carlina Lebbos diz ter sido comunicada pela comissão da aprovação, no dia 11, da diligência "a fim de verificar as condições de encarceramento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dos demais presos naquela sede" e pediu: "solicite-se à Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa do Senado Federal que envie o anexo mencionado no ofício e indique os membros da Comissão que pretendem realizar a diligência, considerando a necessidade de preservação da segurança e funcionamento do estabelecimento".

Lula está detido em uma cela especial preparada para ele no quarto andar do prédio, com banheiro próprio, sem grades, armário, cama, cadeira, mesa e uma TV, em local isolado da carceragem, onde estão os demais detentos - 20 ao todo, metade deles da Lava Jato.

A Comissão de Direitos Humanos informou que participarão da vistoria 14 membros, a maior parte do PT (titulares e suplentes): Regina Sousa (PT-PI), Paulo Paim (PT-RS), Lindbergh Farias (PT-RJ), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Paulo Rocha (PT- PA), Fátima Bezerra (PT-RN),Humberto Costa (PT-PE), José Pimentel (PT-CE), Vanessa Grazziontin (PCdoB-AM), Roberto Requião (MDB-PR), João Capiberipe (PSB-AP), Lívia da Mata (PSB-BA), Telmário Mota (PTB-RR) e Angela Portela (PDT-RR).

Excepcionalidade

Em parecer emitido na noite desta segunda-feira, a força-tarefa da Lava Jato requereu à Justiça que fosse autorizada "em caráter excepcional" a vistoria da "Comissão a verificar as condições de encarceramento do apenado, nos termos do pedido apresentado. Desde que sejam observadas as restrições contidas na Lei de Execução Penal, notadamente o art. 50, inciso VII, bem como outras eventuais condições de segurança impostas pelo Departamento de Polícia Federal".

"Nessa senda, impende salientar que outros pedidos de diligência apresentados por comissões parlamentares consistentes em visita à prisão ou ao preso deverão ser previamente submetidos ao Juízo para autorização e deverão especificar a natureza da diligência e da circunstância de fato que a motivou, devendo para tanto serem apresentados os documentos legislativos específicos."

A vistoria à PF em Curitiba - o berço da Lava Jato - foi aprovada na quarta-feira, 12, após requerimento da senadora Vanessa Grazziotin, um dia depois de a visita de 11 governadores a Lula, ser barrada pela Justiça.

Ao vetar a visita de políticos ao ex-presidente, a juíza Carolina Lebbos decidiu expressamente que "não há fundamento para a flexibilização do regime geral de visitas próprio à carceragem da Polícia Federal".

A magistrada destacou trecho da ficha individual do apenado, referindo-se à decisão do juiz Sérgio Moro, que mandou prender Lula. "Além do recolhimento em Sala do Estado Maior, foi autorizado pelo juiz a disponibilização de um aparelho de televisão para o condenado. Nenhum outro privilégio foi concedido, inclusive sem privilégios quanto a visitações, aplicando-se o regime geral de visitas da carceragem da Polícia Federal, a fim de não inviabilizar o adequado funcionamento da repartição pública, também não se justificando novos privilégios em relação aos demais condenados".

Barrados pela Justiça, os governadores deixaram uma carta manuscrita para o petista. "Infelizmente, a lei de execução penal não foi cumprida adequadamente e não pudemos abraçá-lo pessoalmente", registra o documento. "Mas, por nosso intermédio, milhões de brasileiros e brasileiras estão solidários e sendo a sua voz por um Brasil justo, democrático, soberano e livre."

Outras visitas

No despacho desta segunda, a juíza abriu prazo de um dia também para que o MPF se manifeste sobre o direito de visitas pedido pela senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT, e outros políticos, como o pré-candidato a presidente Ciro Gomes.

Lula entra hoje no décimo dia de cárcere na Lava Jato. Após rendição na sexta-feira, dia 6 de abril, ele foi preso no sábado, 7, e chegou na sede da Superintendência da PF em Curitiba nas derradeiras horas do dia para início de cumprimento da pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na "sala de Estado-Maior", preparada para recebê-lo, no quarto andar do prédio, onde está isolado desde então - com contato apenas com os advogados e a família.

Desde que foi a aberto o processo de execução de pena e expressamente determinado que estavam vetados privilégios adicionais a Lula, além de uma "cela" especial, seis pedidos de políticos foram apresentados requerendo o direito de ver o ex-presidente como "amigo".

O filho do ex-ministro José Dirceu - condenado na Lava Jato - e a senadora Gleisi foram os primeiros a requererem o direito. Escolhida pelo ex-presidente como sua porta-voz com o partido durante a prisão, ela esteve na PF minutos depois de sua chegada no sábado. O pedido foi feito pelo escritório do ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão.

A senadora alega ser presidente do PT e "amiga pessoal" do preso. Como Lula é presidente de honra da legenda e pré-candidato oficial ao cargo de presidente da República, o pedido argumenta existir "urgência". Com base na Constituição, na Lei de Execução Penal e acordos internacionais, a senadora faz o pedido, de forma similar ao apresentado no mesmo dia pelo filho de José Dirceu. O MPF informou na noite desta segunda ontem não ver problema em relação à visita dos dois.

Foram apresentados também pedidos de visitas como amigos dos políticos Eduardo Suplicy, Carlos Lupi, André Figueiredo e Ciro Gomes. Nesta segunda, foi a vez do argentino Nobel da Paz Adolfo Perez Esquivel solicitar visitação. Nesses casos, o MPF pediu que a defesa de Lula se manifeste sobre tais requerimentos, "a fim de que esclareça" se eles "figuram na condição de amigos pessoais do apenado".

Esquivel também requereu direito de vistoriar a cela de Lula e da carceragem "na condição de Prêmio Nobel da Paz e presidente de Organismo de Tutela Internacional dos Direito Humanos". Nesse caso, o MPF deu parecer contrário a vistoria.

Preso há 10 dias, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) enviou uma mensagem para os militantes que estão acampados em Curitiba, próximo à Superintendência da Polícia Federal (PF). O texto foi lido para os militantes pela presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, na noite desta segunda-feira (16). Na carta, Lula agradeceu a resistência e o apoio dos militantes. Além disso, o ex-presidente também disse que continuava “tranquilo, mas indignado como todo inocente”.

“Eu ouvi o que vocês cantaram. Estou muito agradecido pela resistência e presença de vocês neste ato de solidariedade. Tenho certeza que não está longe o dia em que a Justiça valerá a pena. Na hora em que ficar definido que quem cometeu crime seja punido. E que quem não cometeu seja absolvido”, observou Lula na mensagem. 

##RECOMENDA##

Seguindo o mote do último discurso feito por ele antes da prisão, o ex-presidente disse que continuava “desafiando” a Polícia Federal da Lava Jato, o Ministério Público da Lava Jato, o Moro e a segunda instância a “provarem o crime que alegam” que ele cometeu. “Continuo acreditando na Justiça e por isso estou tranquilo, mas indignado como todo inocente fica indignado quando é injustiçado”, declarou.

O acampamento chamado de “Lula Livre” está montado desde o último dia 8, um dia depois da prisão do ex-presidente. Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. 

Segundo a sentença, dada pelo juiz Sérgio Moro e confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF4), o ex-presidente recebeu R$ 2,2 milhões da empreiteira OAS em troca de contratos com a Petrobras. O valor teria sido repassado a partir da aquisição e reforma de um apartamento triplex do Guarujá (SP). 

No último sábado (14), além de fazer a sua estreia pelo Grêmio, o atacante André marcou o gol da vitória do time gaúcho sobre o Cruzeiro, pela Série A do Campeonato Brasileiro. Em uma entrevista ao canal de TV Esporte Interativo, o jogador falou sobre sua saída do Sport, soltou o verbo e fez duras à direção do rubro-negro pernambucano. 

"Poucas pessoas sabem, mas logo no início da negociação, eu tive uma conversa com o presidente e com todos os diretores do Sport, onde eu falei abertamente que eu via que o clube precisava melhorar em vários sentidos. No final do ano, eu já tinha falado isso que não dava para ficar tampando o sol com a peneira. Eu queria ver o Sport brigando por coisas grandes, e quando eu me apresentei em janeiro, vi que ia ser do mesmo jeito que foi no ano passado. Iam ficar tampando o sol com a peneira, escondendo as coisas, e eu falei para o presidente que eu não queria fazer parte disso. Só que quando você fala isso, é difícil as pessoas aceitarem e te julgam, te criticam, te chamam de mercenário, falam que você virou as costas para o clubes", disse.

##RECOMENDA##

Segundo André, a questão financeira foi um fator, mas não o principal para que ele tomasse essa decisão. "O meu salário era um salário alto para o Sport. Eu já estava há três meses sem receber lá e estava começando a incomodar também. Mas não foi a questão financeira que eu saí de lá. Foi uma questão de carreira, eu tenho 27 anos e acho que estou no meu auge de maturidade e fisicamente. Vi no Grêmio uma possibilidade de crescer, de ganhar títulos. Tenho um sonho de ganhar um Campeonato Brasileiro, tenho um sonho de ganhar uma Libertadores e vi o time do Grêmio muito unido, um time campeão, e tudo isso pesou. A questão de não ver uma coisa futura grande no Sport. Hoje você pode analisar e ver os resultados e está acontecendo isso", explicou.

Mesmo tendo vivenciado situações complicadas, André afirmou que tem um grande apreço pelo o Sport e fez questão de destacar a dificuldade que teve em escolher deixar o clube. "Eu tenho muito carinho pelo clube, muito mesmo. Não foi fácil, mexe muito comigo o carinho que os funcionários tinham comigo e me deixa super emocionado porque eu tinha pessoas ali que são meus amigos de verdade, não jogadores, mas roupeiros, massagistas, fisioterapeutas. Não foi fácil tomar essa decisão, mas chega uma hora na carreira que a gente tem que tomar essa decisão e saber diferenciar. E eu tive que tomar essa decisão tão difícil", completou.

LeiaJá também

--> Grêmio chega a acordo com o Sport e contrata André

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ-RN) cancelou resolução que concedia aos juízes e desembargadores o direito de receber licença-prêmio retroativa a 1998. A decisão foi tomada após a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, revelar que eles se concederam o benefício.

A estimativa é de que juízes que atuam no tribunal nos últimos 22 anos teriam direito a receber R$ 300 mil de uma só vez. A medida alcançava também juízes aposentados e familiares de magistrados que morreram.

##RECOMENDA##

Portaria foi baixada nesta segunda-feira, 16, pela presidência do TJ-RN determinando o arquivamento de todos os requerimentos de concessão de licença-prêmio. Segundo o TJ, "o usufruto da pecúnia não integra prioridades" da Corte. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Khloé Kardashian usou as redes sociais para revelar o nome da primeira filha com o jogador de basquete Tristan Thompson. A novidade foi anunciada no Instagram da socialite nesta segunda-feira (16). Na imagem, vários balões cor de rosa e bichos de pelúcia.

"Nossa garotinha, True Thompson, roubou completamente nossos corações e estamos inundados de amor. Que benção dar as boas-vindas a esse anjo na nossa família! Mamãe e papai amam você, True!", escreveu a Kardashian.

##RECOMENDA##

True nasceu na última quinta-feira (12), em Cleveland. Dias antes do parto, a imprensa norte-americana divulgou fotos de Tristan com outra mulher em um bar de Nova York. Diante do fato, Khlóe teria garantido a guarda legal da filha, mas ainda tem dúvidas se continuará a relação com o jogador.

LeiaJá Também

--> Kim Kardashian apresenta a filha caçula, Chicago West

 

Após deixar a prisão, por uma dívida de R$ 196 mil em pensões alimentícias, Dado Dolabella teve uma ideia inusitada de angariar fundos para pagar o débito. O ator organizou uma 'live', no último domingo (15), e decidiu cobrar dos fãs ligações para o seu telefone.

"Galera, decidi de forma inédita abrir o meu coração para vocês, então farei uma live simultânea em todas as minhas redes sociais, onde vocês terão a oportunidade de me ligar e perguntarem o que vocês quiserem, enfim, estarei de coração aberto para receber vocês amanhã às 16h pra gente poder bater um papo franco", disse Dado. Cada ligação custa R$ 3,99 mais impostos por minuto.

##RECOMENDA##

O artista explicou que durante a conversa falaria sobre o período no cárcere e episódios pessoais. No entanto, o ao vivo começou com uma hora de atraso e muitos fãs comentaram que não conseguiram falar com o ator, pois o telefone estava ocupado. Dolabella não se posicionou sobre o episódio.

O  artista deve pensão ao filho do relacionamento com a estudante Fabiana Vasconcelos. Mesmo assim, ele afirmava que a dívida estava errada e baseada em uma remuneração que não é a atual. Ele é pai de três filhos dos relacionamentos com Juliana Wolfer, Viviane Sarahyba e Fabiana Vasconcelos. No tempo que passou encarcerado, Dado deu palestra sobre alimentação vegana aos colegas do 33º DP de São Paulo, localizado em Pirituba.

LeiaJá Também

--> Dado Dolabella atribui erros ao fato de comer carne

--> Luana Piovani relembra agressão de Dado Dolabella

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando