Tópicos | PB

Após ver sua equipe ser goleada pelo Botafogo (PB), o técnico Roberto Fernandes mostrou indignação com seus comandados, pediu desculpas ao torcedor e disse que o Náutico tem que aprender a jogar a série C.

Em todas as entrevistas pós-jogo, o treinador alvirrubro se mostrou insatisfeito com a baixa quantidade de faltas cometidas pelos seus jogadores. "O adversário venceu por 4 a 0 e fez mais faltas que nosso time. Tem que fazer falta, tem que parar jogada", afirmou.

##RECOMENDA##

Roberto Fernandes disse ainda que a derrota foi vergonhosa. "Tenho que pedir desculpa ao torcedor. É um vergonha para o clube e para mim", disse, antes de falar o que faltou ao Náutico no jogo. "Na série C não se toma gol com 5 minutos. Não é porque é série C que é um campeonato fácil. Tem que aprender a jogar. Tem que ter jogador malandro", disparou.

Ainda na coletiva, Fernandes valorizou a atuação de Marcos Aurélio, que segundo ele "deitou no jogo" e comparou os dois times. "Há alguns anos a realidade do Botafogo era outra. Hoje tem um time mais caro que o nosso, com mais investimento", finalizou.

Se a eliminação para a Ponte Preta foi dolorida para o Náutico, o segundo jogo pela série C reservava mais sofrimento. O Timbu entrou com a tática de esperar o Botafogo (PB) no campo de defesa e acabou sendo presa fácil para o Belo, que venceu por 4 a 0. Os donos da casa não sofreram para golear os pernambucanos, com direito a gol de meia bicicleta, falha do goleiro Bruno, briga entre companheiros de equipe e expulsão infantil de Wallace Pernambucano.

O esquema de jogo de Roberto Fernandes já não surpreende. Se na Arena Pernambuco o Náutico tem conseguido se impor diante dos rivais, fora de casa a estratégia sempre foi esperar o adversário para tentar matar o jogo nos contra-ataques. Sem Ortigoza, liberado para resolver problemas particulares, o técnico viu Wallace Pernambucano repetir as recentes más atuações.

##RECOMENDA##

No Almeidão, de novo a tática não deu certo. O Botafogo (PB), de Cléston Júnior, pressionou no primeiro tempo, com mais posse de bola e mais chances criadas, e foi reativo no segundo, explorando as brechas criadas pelo posicionamento mais disperso e talvez pelo desgaste dos alvirrubros para atropelar.

Capitão do time paraibano, Marcos Aurélio foi também o maestro do Belo. Fez dois gols e ainda deu um passe para outro, ignorando a frágil marcação alvirrubra. Para piorar, o goleiro Bruno ainda falhou no último gol e Wallace Pernambucano perdeu a cabeça, deu um carrinho violento quando a torcida paraibana gritava "olé" e acabou sendo expulso.

FICHA DO JOGO

BOTAFOGO (PB) - Saulo, Gedeilson, Walber, Lula e Renato; Jataí (Humberto), Rogério, Marcos Aurélio e Allan Dias; Dico (Mazinho) e Nando (Mário Sérgio). Técnico: Leston Júnior

NÁUTICO - Bruno, Medina, Camutanga, Camacho e Kevyn (Tiago Costa); Negretti, Jobson e Wendel (Tharcysio); Rafael Assis (Júnior Timbó), Robinho e Wallace Pernambucano. Técnico: Roberto Fernandes

Árbitro: Marco Aurelio Augusto Fazekas Ferreira (MG)

Assistentes: Marconi Helbert Vieira e Douglas Almeida Costa (Ambos de MG)

Gols: Marcos Aurélio (2), Mário Sérgio e Dico

A Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou a Impressora Brasil Ltda., de Jaú (SP), ao pagamento de indenização de R$ 200 mil por danos morais coletivos em razão de ter contratado detentos em número superior ao limite estabelecido por lei. Para os ministros, a conduta da empresa prejudicou trabalhadores livres que buscam emprego e consistiu em fraude, pois os direitos previstos na CLT não contemplam os presidiários.

O caso

##RECOMENDA##

A gráfica firmou convênio em 2009 para instalar estrutura no Centro de Ressocialização de Jaú, onde cerca de 20 detentos prestavam serviço de colagem de caixas. O número equivalia a 30% do total de empregados da empresa.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) ajuizou ação civil pública sustentando que a empresa descumpria a Lei de Execução Penal (Lei 7.210/1984) ao utilizar mão de obra carcerária em percentual superior ao limite de 10% do número total de empregados, conforme o parágrafo 1º do artigo 36.

Para o MPT, a contratação de detentos em número maior que o permitido implicou redução nos postos de trabalho destinados às pessoas não apenadas e resultou em violação ao princípio da livre iniciativa, pois as empresas concorrentes teriam mais encargos trabalhistas e previdenciários.

A Impressora Brasil, em sua defesa, afirmou ter atuado com boa-fé e alegou que a Lei de Execução Penal fixa o limite percentual apenas para o trabalho realizado pelos detentos fora do presídio, sem abranger as situações em que a prestação de serviço se dá no estabelecimento prisional, como no caso.

O juízo de primeiro grau e o Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas/SP) julgaram procedente o pedido do Ministério Público para que a empresa cumprisse o teto de 10% no uso de mão de obra carcerária. Para o TRT, a restrição se aplica tanto ao trabalho externo quanto ao interno, pois tem a finalidade de resguardar oportunidades de emprego e de impedir que a empresa opere somente com trabalhadores detentos.

Outro objetivo é evitar fraude à legislação trabalhista. No entanto, o Tribunal Regional não condenou a Impressora Brasil ao pagamento de indenização, por entender que não houve má-fé ou ação ilícita causadora de dano à coletividade dos trabalhadores livres.

TST

Para o relator do recurso de revista do Ministério Público ao TST, ministro Alexandre Agra Belmonte, a situação caracteriza lesão à coletividade de trabalhadores pelo descumprimento do artigo 36, parágrafo 1º, da Lei 7.210/1984.

“Na interpretação gramatical do dispositivo se constata que a limitação se aplica ao trabalho externo, mas cabe ao magistrado buscar uma interpretação que seja mais condizente com os princípios gerais do direito e com a própria Constituição Federal”, afirmou, citando os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa, o direito social ao trabalho e os princípios da valorização do trabalho humano e do pleno emprego.

Para o relator, a conduta de contratar mão de obra de detentos em percentual superior ao permitido pela lei, sem reconhecimento de direitos trabalhistas previstos na CLT (conforme expressa determinação legal), em detrimento de outros trabalhadores livres, viola a ordem jurídica e causa dano moral coletivo. O ministro ressaltou que não se pode desprestigiar a conduta da empresa de ultrapassar preconceitos sociais e proporcionar dignidade à comunidade carcerária por meio do trabalho.

“Por outro lado, essa faculdade por ela exercida deve observar um limite legalmente imposto, a fim de preservar a possibilidade de contratação de trabalhadores livres, que tenham direitos trabalhistas assegurados”, afirmou. Por unanimidade, a Terceira Turma acompanhou o voto do relator e fixou a indenização em R$ 200 mil, a ser revertida ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

*Da assessoria do TST

LeiaJá também

--> Reeducandos participam de cursos profissionalizantes

--> Sindicato denuncia presos trabalhando em área de segurança

A atriz Nanda Costa vai receber R$ 50 mil mais juros de indenização por dano moral do portal Terra, que utilizou imagens dela, despida, na reportagem 'Nanda Costa recusa Playboy, mas já apareceu nua em filme'. A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro manteve o valor estabelecido em primeira instância e negou o recurso da atriz que pedia R$ 300 mil de indenização.

Na mesma decisão, os desembargadores também rejeitaram o recurso do portal de notícias em que alegava que não houve ato ilícito na publicação, já que a atriz é pessoa pública e, pela profissão, se expõe aos olhos dos seus admiradores. Pediu também a redução da indenização estabelecida pelo juízo da 3ª Vara Cível da Barra da Tijuca, sob o argumento de que não utilizou as fotografias em peça publicitária, mas, sim, para ilustrar matéria jornalística.

##RECOMENDA##

As imagens da atriz utilizadas, indevidamente, pelo portal foram extraídas do filme “Febre do Rato”. Na época da publicação, Nanda Costa interpretava a personagem Morena na novela “Salve Jorge”, transmitida pela Rede Globo de Televisão, e abordava o tráfico humano para prostituição. Devido ao sucesso do papel, ela recebeu e rejeitou o convite para posar nua na revista Playboy por um cachê de R$ 2 milhões.

Segundo o relator da ação, desembargador Gabriel Zefiro, o portal, com o nítido propósito de atrair mais leitores e curiosos, ilustrou a reportagem com fotos nuas da atriz, extraídas do filme, mesmo sabendo que ela havia recusado o convite para posar nua na revista por conta do papel desempenhado na novela, em que era vítima de tráfico humano e exploração sexual. “Caracterizado está, pois, o ato ilícito, ante a utilização não autorizada de imagens da autora. Tal fato, por si só, é capaz de ensejar o direito à indenização, independentemente de prova do prejuízo”, afirmou na decisão.

O magistrado acrescentou ainda que o direito de imagem, sobretudo de celebridades, tem inequívoco aspecto patrimonial, que não pode ser explorado por terceiros sem a devida autorização do respectivo titular. “Assim, se a ré se valeu das imagens nuas da atriz para fomentar a curiosidade do público na matéria veiculada (exploração comercial), locupletou-se indevidamente às custas da artista, dando azo à reparação material, acertadamente remetida à fase de liquidação de sentença”, concluiu.

Da assessoria de imprensa do TJ-RJ

Para além dos cânticos, danças e rituais tradicionais, a cultura indígena se reinventa através dos tempos. Fugindo dos estereótipos e do status de folclórico, cantores e bandas indígenas tratam em suas canções, em português ou em idiomas indígenas, a luta e realidade que o cercam. No entanto, esses artistas ainda são pouco conhecidos no cenário fonográfico nacional.

Presentes nos diferentes gêneros musicais e espalhados por todo país, os artistas indígenas valorizam a sua identidade cultural e reforçam o discurso de resistência através da arte. Conheça alguns cantores e bandas que carregam o espírito de um povo:

##RECOMENDA##

Coco de Toré Pandeiro do Mestre

Fundado em 2000 pelo músico e compositor Nilton Junior, o grupo apresenta uma mistura de ritmos de Pernambuco, dando visibilidade às tradições dos índios do Sertão e Agreste do Estado.

Kunumi MC

Aos 17 anos, Werá Jeguaka Mirim, mais conhecido como Kunumi MC, da aldeia Krukutu, em São Paulo, usa o rap para reivindicar os direitos indígenas. Com versos de protesto, em português ou em guarani, abordando temas como a demarcação de terras, o rapper lança seu segundo disco nesta quinta-feira (19). Em 2017, Kunumi MC gravou, em parceria com Criolo, a música "Terra, Ar, mar".

Ademilson Umutina

Representante do sertanejo indígena, o cantor e compositor Ademilson Umutina, que vive na aldeia Bacalana, no Mato Grosso, busca resgatar nas músicas a cultura tradicional do povo Umutina.

Brô MC's

Brô MC's mistura o rap norte-americano com letras em guarani. As composições relatam os problemas enfrentados pelos Guarani Kaiowá. O grupo indígena é formado por Bruno Veron, Clemerson Batista, Kelvin Peixoto e Charlie Peixoto, das aldeias Jaguapiru e Bororó, e nasceu em 2009 como forma de valorização da cultura indígena.

Banda Sonissini Mavutsini

Apresentando uma fusão do reggae tradicional com os ritmos indígenas, a Banda Sonissini Mavutsini lava um pouco da cultura dos índios do Xingu para além dos limites das terras desse povo. Formado por Lappa, índio da etnia Yawalapiti, Rodrigo Kaverna, Weiler Jahmaika, Léo (Bernujha), Milca Fya Burning, Bruno (Bicudo) e Carmel IYA, o grupo apresenta músicas nas línguas tupi e karibe.

Banda Kaymuan

Formada por indígenas tupiniquins de Aracruz, no Espírito Santo, em 2013, banda Kaymuan mistura o congo capixaba com o reggae, rock, baião e outros ritmos.

Arandu Arakuaa

A banda, formada em 2011, em Taguatinga, periferia de Brasília é composta por Nájila Cristina, Zândhio Aquino, Saulo Lucena e Adriano Ferreira e mescla o rock à música indígena e regional brasileira, com letras em Tupi, Xerente e Xavante. As canções são inspiradas nas lendas, ritos e lutas dos povos indígenas do Brasil.

Um relato da Polícia Militar de Pernambuco está viralizando nas redes sociais. Na postagem, a PM apresenta a história do ex-vendedor de picolé José Cleiton Martins Nascimento, de 26 anos, que realizou o sonho de se tornar policial militar.

Natural de Campina Grande, na Paraíba, o agora Soldado Martins fez questão de compartilhar uma foto que resume a história de luta. Na imagem, ele apresenta dois momentos. O primeiro, o ex-vendedor de picolé aparece com o isopor, no qual guardava os produtos. Em outro momento, Martins está trajado com a farda da corporação.  Diante das dificuldades, o jovem tentava organizar uma rotina de estudos. Muitas vezes, após um dia longo vendendo os picolés, ele passava a madrugada dedicado aos estudos. Com livros dados pelos familiares, José Cleiton prestou concurso público em 2016.

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

"Eu tive que passar por algumas etapas, primeiro terminei o ensino médio e consegui o certificado pela minha nota do ENEM em 2015. Daí pra frente, estudava como dava pois tinha que levantar minha renda e as responsabilidades só aumentavam. Minha sorte é que recebi ajuda da minha família com livros entre outros custos para participar desse concurso em 2016. Por isso, eu dedico minha vitória a eles", relatou o policial. Confira o relato:

[@#video#@]

 

 

Por Luana Menezes

A leitura é um universo. Dar à criança a chave que abre a porta desse universo é motiva - lá a ser informada, independente e escritora da própria história. Nesse 18 de abril,  Dia Nacional do Livro Infantil, é importante lembrar que a leitura impulsiona o desenvolvimento, apura o senso crítico, é caminho para o conhecimento e também desenvolve afeto.   

##RECOMENDA##

A data foi instituída pela Lei 10.402/02, em 1922, em homenagem ao escritor Monteiro Lobato, conhecido por obras que marcaram a literatura infantojuvenil brasileira. Com histórias que envolviam fatos do dia a dia infantil e fantasias do mundo imaginário das crianças, como o Sítio do Pica-pau amarelo. O hábito de leitura nessa fase gera benefícios para o desenvolvimento intelectual e emocional da criança. Ler melhora a comunicação, auxilia na construção de ideias e opiniões, enriquece vocabulário e adquirir cultura. Porém o contrário também acontece, quando a criança não é estimulada a ler, ela pode se tornar uma pessoa tímida, bloqueada mentalmente.  

Segundo a pedagoga Luna Moraism, normalmente as crianças aprendem a ler em torno dos seis anos, mas existe casos de crianças que começam a ler a partir dos quatro e cinco anos. " Isso acontece quando elas estão inseridas num contexto familiar onde os pais leem e incentivam a leitura. O ambiente favorece no estímulo a leitura, , completou a pedagoga. Ao entrar em contato com a leitura desde pequena, a criança mergulha no universo encantado e desenvolve rapidamente o desejo pela leitura. Isso ajuda no desempenho escolar e moral.  

A pedagoga explicou que há dois tipos de leitura: "ler por ler" e "ler e interpretar". A primeira é quando acontece apenas decodificação para o indivíduo. Já o segundo tipo traz um significado para o indivíduo como ele compreende a mensagem que foi transmitida.  

Na escola 

O maior desafio da escola nos dias atuais é conciliar as novas tecnologias (smartphones, tablets, internet) com a educação. A coordenadora e professora Suelini Barreto, do Colégio Carrossel Prisma, em João Pessoa, na Paraíba, diz que as crianças preferem a tela do celular ao invés do livro. E que isso tem atrapalhado na sala de aula. " Eles têm dificuldade em prestar atenção na aula. O celular principalmente afeta a concentração deles",  enfatizou Suelini. 

O incentivo a leitura é um trabalho conjunto entre escola e casa. Nas escolas, com rodas de conversa sobre o livro preferido entre eles, uma maneira nova de contar uma história, atividades lúdicas.  

Dicas de como incentivar a leitura nas crianças  

-Assistir a filmes originados de livros e motivar a comparação entre livro e filme; 

-Mesmo a criança não sabendo ler, deixa-la ter contato com objeto. Permitir que ela manuseei o livro;

-Procurar livros sobre assuntos que causam interesse nelas; 

-Ter um momento no dia resevado para a leitura.

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) divulgou três editais de concursos públicos para a contratação de três professores adjuntos. As inscrições já estão abertas e devem ser feitas através da internet até o dia 16 de maio. Também é necessário pagar uma taxa no valor de R$ 143 até R$ 239, a depender do cargo pretendido.

Os candidatos aprovados no concurso farão jus a salários de R$ 4.455 até R$ 9.585 por mês mais auxílio-alimentação, trabalhando em regime de dedicação exclusiva. Entre as áreas disponibilizadas, há vagas para enfermagem fundamental e engenharia química/síntese e simulação de processos químicos. Para participar, os candidatos devem ter título de graduação ou doutorado na área de conhecimento da área desejada.

##RECOMENDA##

Para mais detalhes, confira o site da organização dos concursos

LeiaJá também

--> Aeronáutica abre inscrições para concurso com 180 vagas

--> Ministério Público de Pernambuco anuncia concurso

Humoristas do grupo argentino Cejitango fizeram uma paródia do diálogo travado entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, durante a oitiva do petista no caso do triplex do Guarujá. No vídeo, o personagem de Moro questiona o de Lula sobre a posse do apartamento que, por sua vez, indaga o juiz sobre as provas, principal tese levantada por quem defende a inocência do líder petista.

"O apartamento é seu? (...) Nega que seja seu?", pergunta o juiz. “Tem algum contrato, algum recibo, uma transferência bancária? Tem alguma coisa?”, questiona o ex-presidente, apresentando uma inversão irônica de papéis. “Não. Por isso lhe pergunto”, responde Moro. A sátira crítica encerra esclarecendo que o vídeo “não se trata de uma piada”, mas do interrogatório real de Moro com Lula. O vídeo também foi compartilhado nas redes sociais do ex-presidente.

##RECOMENDA##

No caso do triplex, Lula foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e está preso em Curitiba, desde o último dia 7, para o cumprimento da pena de 12 anos e um mês em regime fechado. O depoimento referido pelo grupo humorista argentino aconteceu no dia 10 de maio de 2017. Na ocasião, o ex-presidente admitiu que a esposa, Marisa Letícia, teria se interessado no apartamento, mas ele não chegou a efetuar a compra e nem tinha ganho como pagamento de propina. 

Pouco mais de um mês após dar à luz, Ivete Sangalo fez sua primeira aparição pública! A cantora esteve em uma hamburgueria em Salvador e, sempre simpática, tirou fotos com fãs e até posou para a página da hamburgueria no Instagram. A última vez que Ivete havia sido vista em público foi quando ela deixou o hospital com suas filhas, as gêmeas Helena e Marina, no dia 14 de fevereiro.

Apesar de não ter feito aparições ultimamente, Ivete faz questão de compartilhar com seus fãs como está sua vida, mostrando o que tem feito e como está sendo sua rotina com as gêmeas.

##RECOMENDA##

E, pelo o que parece, a cantora está sentindo saudades de sua rotina agitada de shows. Sua volta aos palcos foi antecipada e acontecerá no dia 29 de abril, em um evento de comemoração pelo aniversário de Salvador. Ivete agitará o público em um trio elétrico que andará de Olinda até o Farol da Barra.

[@#video#@]

Com um total de mil vagas distribuídas entre a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, os concursos realizados pelo Governo da Paraíba serão muito concorridos. De acordo com levantamento divulgado pela gestão estadual, 79.501 candidatos se inscreveram para o processo seletivo que terá provas escritas no dia 29 deste mês.

Segundo o Governo da Paraíba, o quantitativo de inscritos é 40% maior que o número registrado no último concurso público, realizado em 2014. Na próxima segunda-feira (23), a organização do certame promete divulgar o cartão de convocação para a prova objetiva; o documento terá informações como local e horário do exame.

##RECOMENDA##

Após a prova objetiva, os candidatos serão submetidos a outras fases, tais como exame de aptidão física e investigação social. Ainda sobre o número de inscritos, a concorrência na seleção da PM para os participantes que almejam trabalhar em João Pessoa é de 81,98 candidatos do sexo masculino por vaga e 319,95 concorrentes do sexo feminino por oportunidade.

No que diz respeito ao processo seletivo dos Bombeiros, são 55,53 candidatos do sexo masculino para uma vaga. Essa concorrência corresponde aos participantes que pretendem atuar em João Pessoa. Para mais informações, acesse o edital dos certames

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ-RN) cancelou resolução que concedia aos juízes e desembargadores o direito de receber licença-prêmio retroativa a 1998. A decisão foi tomada após a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, revelar que eles se concederam o benefício.

A estimativa é de que juízes que atuam no tribunal nos últimos 22 anos teriam direito a receber R$ 300 mil de uma só vez. A medida alcançava também juízes aposentados e familiares de magistrados que morreram.

##RECOMENDA##

Portaria foi baixada nesta segunda-feira, 16, pela presidência do TJ-RN determinando o arquivamento de todos os requerimentos de concessão de licença-prêmio. Segundo o TJ, "o usufruto da pecúnia não integra prioridades" da Corte. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Sine de João Pessoa esta disponibilizando 110 vagas de emprego para quem busca um espaço no mercado de trabalho, nesta segunda-feira (16). A oportunidade que apresenta maior número de vagas é para operador de telemarketing, com 70 vagas. Para essas vagas não é necessário que possua experiência.

Há vagas para todos os níveis técnicos de escolaridade, e para pessoas sem experiência comprovada na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS). As oportunidades com maior número de vagas depois de operador de telemarketing, são para auxíliar de produção, operador de empilhadeira e técnico em manutenção industrial, ambas com 10 vagas.

##RECOMENDA##

Ainda  há oportunidades para estudantes que buscam estágio nas área de Administração e Contabilidade e para pessoas com necessidades especiais. Cobnfira o restante das vagas no link.

Os interessados devem se dirigir ao Sine-JP, portando RG, CPF, título de eleitor, comprovante de residência, currículo, comprovante de escolaridade e diploma (no caso de ensino superior). O Sine-JP esta localizado na Avenida Cardoso Vieira, 85, bairro do Varadouro (ao lado da Praça Antenor Navarro). O Atendimento acontece das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira. O telefone para contato é o 3214-1809.

 

A partir desta segunda-feira (16), os usuários do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) podem aderir ao Sistema de Notificação Eletronica (SNE), que assegura até 40% de desconto nas infrações de trânsito, segundo a resolução 622/2016 do Conselho Nacional de Trânsito.

Proprietários de veículos automotores podem se cadastrar no aplicativo do SNE, disponvel para os sistemas operacionais Android ou IOS. O cadastro consiste na informação de tais dados: CPF, e-mail, senha, registro da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o código de segurança, para cidadãos habilitados. Tudo isso através do aplicativo disponível em lojas virtuais. Para pessoas que não são habilitadas mas possuem veículos no seu nome, é pedido os seguintes dados:CPF, e-mail, senha e código de segurança do Certificado de Registro de Veículo (CRV)

##RECOMENDA##

Após isso, o usuário receberá um link enviado por e-mail pelo endereço portalservicos@portalservicos.denatran.serprogov.br disponibilizando informações para ativação da conta. O usuário será encaminhado ao portal de serviços do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Para o processo de cadastramento do veículo, é necessário que seja feito o login no aplicativo do SNE ou no Portal de Serviços do Denatran. Nesta opção é preciso incluir todos os veiculos em que o usuário têm propriedade e preencher os campos: "Placa" e "Renavam" (Registro Nacional de Veículos Automotores) e confirmar a adesão do veículo.

O açude Cachoeira dos Alves, que abastece o munícipio de Itaporanga, no interior da Paraíba, alcançou mais de 10,8 milhões de metros cúbicos; chegando a 102 por cento da sua capacidade total. O açude não transbordava há oito anos.  É um dos 11 açudes  da Paraíba monitorados pela Agência Executiva de Gestão de Águas (Aesa) e que estão com volume acima da sua capacidade total.  

Além do açude Cachoeira dos Alves, o açude Epitácio Pessoa, conhecido como açude Boqueirão recebeu cerca de 13,7 milhões de metros cúbicos de água nos últimos dias. Sua capacidade passou de 105,6 milhões de m³ para 119,4 milhões de m³, ultrapassa de 25,6% para 29%. 

##RECOMENDA##

Ainda no interior da Paraíba, transbordaram os açudes de Araçagi, Carrapateira, Cachoeira dos Índios, Serra Grande, São José de Caiana, São José de Piranhas, Monteiro, Mari, Diamantes e Taperoá.  

No site da Aesa tem o monitoramento dos volumes diários de cada açude.

Horas depois de ocupar o triplex do Guarujá, atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela Lava Jato, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo deixaram o local, no início da tardes desta segunda-feira (16). A desocupação foi anunciada pelo líder do MTST nacional e pré-candidato a presidente pelo PSOL, Guilherme Boulos. Segundo ele, a medida foi adotada após uma ação arbitrária da polícia, sob pena de prisão para os ocupantes. 

"Numa ação arbitrária, sem ordem judicial, polícia deu prazo para saída do MTST do triplex, sob pena de prisão de todos os ocupantes. O triplex foi desocupado, mas o recado ficou. É evidente que não tinham ordem: quem pediria a reintegração de posse?", questionou, ao anunciar a saída do local.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

 

A ocupação começou no início da manhã de hoje. Cerca de 30 membros do MTST estão dentro do apartamento e exibem faixas com frases como "Se é do Lula é nosso!" e "Se não é por que prendeu?". Além dos que já entraram no prédio, um grupo também está em frente ao triplex entoando palavras de ordem como “ou solta o Lula ou não vai ter sossego”. 

Mais cedo, Guilherme Boulos disse que esta era a primeira vez que o movimento fazia uma ocupação consentida e indagou quem pediria a reintegração de posse do local. “Queremos saber quem vai pedir reintegração de posse. Essa ocupação vai revelar a farsa judicial. Lula foi preso por uma condenação política que levou ele à prisão de maneira arbitrária. Se o triplex é dele, já disse mais uma vez que o povo podia entrar. Então, pela primeira vez o MTST faz uma ocupação consentida pelo proprietário”, ironizou.

O presidenciável disse ainda que aguardava "ansiosamente" pelo pronunciamento do juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato em primeira instância - e que condenou o ex-presidente por lavagem de dinheiro e corrupção passiva -, sobre a reintegração de posse.  

Lula está preso desde o último dia 7 na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Ele foi condenado a 12 anos e um mês de prisão. De acordo com a sentença, dada pelo juiz Sérgio Moro e confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF4), Lula recebeu R$ 2,2 milhões da OAS em troca de contratos com a Petrobras. O ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, confirmou em delação premiada que o ex-presidente seria o principal beneficiário da reforma do local. O líder-mor petista nega as acusações. 

A empresa AEC Centro de Contatos, na Paraíba, foi condenada pela 3ª Vara do Trabalho em Campina Grande a pagar uma multa de R$ 500 mil em danos morais coletivos por limitar as idas dos funcionários ao banheiro a no máximo cinco minutos. Com a condenação, a empresa terá que cumprir determinações da justiça para ajuste de conduta sob pena de multa no valor de R$ 20 mil por dia e por cada obrigação descumprida.

A ação foi iniciada pelo Ministério Público do Trabalho da Paraíba (MPT-PB), que durante uma fiscalização encontrou irregularidades como o impedimento ou dificuldades para que os funcionários fossem ao banheiro, avaliar mal ou alterar o salário por idas ao banheiro, aumento da carga horária de trabalho e prática de condutas discriminatórias. 

##RECOMENDA##

“Recebemos denúncias, ouvimos testemunhas e comprovamos as irregularidades por meio de fiscalizações e sentenças em processos individuais. Uma das condutas era a pausa para banheiro com tempo máximo de cinco minutos, o que atenta frontalmente a dignidade do trabalhador. O MPT estará vigilante quanto ao cumprimento de todas essas obrigações por parte da empresa, visando a garantir a saúde e segurança dos trabalhadores”, disse a procuradora do Trabalho responsável pelo caso, Myllena Alencar.

LeiaJá também

--> McDonald’s é punida após funcionária se queimar com óleo

Líder nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e pré-candidato a presidente pelo PSOL, Guilherme Boulos afirmou, nesta segunda-feira (16), que a ocupação do triplex do Guarujá (SP), é uma “denúncia da farsa judicial” que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O apartamento foi atribuído pela Lava Jato como sendo de Lula e é motivo da condenação pela qual ele está preso desde o último dia 7. 

“Queremos saber quem vai pedir reintegração de posse. Essa ocupação vai revelar a farsa judicial. Lula foi preso por uma condenação política que levou ele à prisão de maneira arbitrária. Se o triplex é dele, já disse mais uma vez que o povo podia entrar. Então, pela primeira vez o MTST faz uma ocupação consentida pelo proprietário”, ironizou Boulos.

##RECOMENDA##

O presidenciável disse que aguarda "ansiosamente" pelo pronunciamento do juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato em primeira instância - e que condenou o ex-presidente por lavagem de dinheiro e corrupção passiva -, sobre a reintegração de posse do local.

“Se de fato confirmarem que é do Lula o povo vai poder ficar, se entrarem com um pedido de reintegração de posse vão ter que explicar porque prenderam o Lula. Agora vamos tirar a prova. Esperamos ansiosamente o juiz Sérgio Moro se pronunciar. Se deixarem [sem o pedido de reintegração], o triplex será uma ocupação de resistência”, declarou o psolista. 

De acordo com Boulos, vão aparecer denúncias, mas “a ocupação foi pacífica e não se quebrou nada”. O pré-candidato garantiu que vídeos mostram o momento em que o grupo entrou no prédio. 

A ocupação aconteceu no início da manhã de hoje. Cerca de 30 membros do MTST estão dentro do apartamento e exibem faixas com frases como "Se é do Lula é nosso!" e "Se não é por que prendeu?". Além dos que já entraram no prédio, um grupo também está em frente ao triplex entoando palavras de ordem como “ou solta o Lula ou não vai ter sossego”. 

O ex-presidente Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Ele foi condenado a 12 anos e um mês de prisão, em regime fechado, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. 

De acordo com a sentença, dada pelo juiz Sérgio Moro e confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF4), Lula recebeu R$ 2,2 milhões da empreiteira OAS em troca de contratos com a Petrobras. O ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, confirmou em delação premiada que o ex-presidente seria o principal beneficiário da reforma do local. O líder-mor petista nega as acusações. 

NÃO PUBLICAR - PARA NATHAN
Os concursos públicos são uma ótima oportunidade para os profissionais adquirirem uma estabilidade no mercado de trabalho. Entre os editais disponíveis em todo o país, as vagas para professores somam mais de 200 oportunidades. O LeiaJá separou certames, com salários de até 10 mil reais, que selecionam professores para universidades e escolas. Confira:

 

##RECOMENDA##

Universidade Federal da Bahia - UFBA

Salário: até R$ 9.585,67

Inscrições: até 14 de maio, no site

Taxa: varia de R$ 150 a R$ 200

Edital

 

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Salário: até 9.585,67

Inscrições: até 30 de abril, no site

Taxa: R$ 200

Edital

 

Prefeitura de Campos Sales (CE)

Salário: até R$ 7.500,00

Inscrições: até 29 de abril, no site

Taxa: R$ 130

Edital

 

Universidade Federal do Ceará - UFC

Salário: até R$ 9.585,67

Inscrições: até 30 de abril, nos endereços listados no edital

Taxa: varia entre 165,00 e R$ 239,00

Edital

 

Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

Salário: até R$ 2.425,37

Inscrições: até 20 de abril, no endereço descrito no edital

Taxa: R$ 75

Edital

 

Universidade Federal de Paraíba - UFPB

Salário: R$ 19.440,48

Inscrições: até 25 de abril ou 30 de abril, nos endereços listados no edital

Edital

 

Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Salário: até R$ 9.585,67

Inscrições: até 19 de abril, no site

Taxa: R$ 130

 

Edital

Membros do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo ocuparam, na manhã desta segunda-feira (16), o prédio do triplex do Guarujá (SP). Um dos apartamentos do local foi atribuído como sendo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e, de acordo com a Lava Jato, foi usado para que a empreiteira OAS pagasse propina para o líder-mor petista. 

Os militantes estão dentro do prédio, na cobertura, e exibem faixas com frases como "Se é do Lula é nosso!" e "Se não é por que prendeu?". Além dos que já entraram no prédio, cerca de 30 pessoas, um grupo também está em frente ao triplex. A ocupação foi anunciada pelo líder do MTST e pré-candidato a presidente da República pelo PSOL, Guilherme Boulos. 

##RECOMENDA##

“É uma denúncia da farsa judicial que levou Lula a prisão. Se o tríplex é dele, então o povo está autorizado a ficar lá. Se não é, precisam explicar porque ele está preso”, justificou Boulos, ao comentar a ocupação.

[@#video#@]

O ex-presidente Lula está preso desde o último dia 7. Ele foi condenado a 12 anos e um mês de prisão, em regime fechado, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele está na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. 

De acordo com a sentença, dada pelo juiz Sérgio Moro e confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF4), Lula recebeu R$ 2,2 milhões da OAS em troca de contratos com a Petrobras. O ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, confirmou em delação premiada que o ex-presidente seria o principal beneficiário da reforma do local. O líder-mor petista nega as acusações. 

[@#galeria#@]

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando