Tópicos | Samsung

A Samsung anunciou nesta semana que desenvolveu um novo tipo de memória RAM para smartphones que promete ganhos em velocidade e consumo de bateria até 30% menor. A nova DRAM LPDDR5 de 8 GB é rápida o suficiente para transmitir 51,2 GB - ou cerca de 14 arquivos de vídeo Full HD - em apenas um segundo.

Ao duplicar o número de bancos de memória - subdivisões dentro de uma célula de DRAM - de 8 para 16, a Samsung promete que sua invenção consuma menos energia, embora seja muito mais rápida. A LPDDR5 é a primeira DRAM da classe de 10 nanômetros da indústria.

##RECOMENDA##

A LPDDR5 oferece uma variedade de métodos de economia de energia, incluindo uma função de suspensão profunda, que reduz o uso de bateria para aproximadamente metade do que seria usado caso o smartphone estivesse em modo de espera.

A Samsung diz que esta memória RAM foi criada para aplicações móveis com poder do 5G e da inteligência artificial. Em outras palavras, a empresa vê a tecnologia sendo usada em smartphones e sistemas automotivos de próxima geração.

LeiaJá também

--> Google pode passar a cobrar pelo Android, diz presidente

O chefe da Samsung pode ter revelado, acidentalmente, o que seria o novo aparelho misterioso da marca. O CEO DJ Koh foi visto (e fotografado) usando um smartphone inédito, que pode ser o muito aguardado Galaxy Note 9. O modelo será anunciado apenas no dia 9 de agosto.

O chefe foi fotografado em um evento de mídia recentemente na Coreia do Sul, onde ele estava usando um dispositivo inédito. Koh é claramente retratado manipulando um grande smartphone Samsung com uma caneta - um recurso de marca registrada dos aparelhos da série Galaxy Note.

##RECOMENDA##

Ao observar a imagem de perto, é possível ver que o dispositivo que DJ Koh está segurando tem um gabinete de câmera diferente do Galaxy Note 8. 

Não é a primeira vez que um smartphone foi exposto por engano ao público. Em abril de 2010, a Apple sofreu um grande vazamento causado por um funcionário imprudente. O homem deixou o iPhone 4 em um bar em Redwood City, Califórnia, meses antes do lançamento oficial do modelo.

A Samsung começou a disponibilizar para todos os consumidores que possuem um notebook da marca acesso ao serviço gratuito sem limite de validade para suporte técnico em configurações e dúvidas dos usuários. O chamado S-Service pode ser acessado de qualquer localidade, mas requer conexão com à internet.

Segundo a Samsung, o serviço proporciona aos consumidores a tranquilidade de ter um atendimento personalizado a fim de resolver qualquer problema. A novidade está disponível para todos os notebooks da marca durante toda a vida útil do produto. De segunda a sábado, por chat online ou telefone, é possível solicitar esse atendimento.

##RECOMENDA##

Para acessar o atendimento, o consumidor deve procurar pelo ícone do S-Service na área de trabalho ou no menu do Windows em todos os programas. Ao clicar, terá acesso à interface do aplicativo. A promessa é que em poucos segundos um técnico responda a pergunta do cliente. O serviço não inclui reparos ou trocas de peças.

LeiaJá também

--> Samsung inaugura maior fábrica de smartphones do mundo

A Samsung Electronics está inaugurando nesta segunda-feira (9) a maior fábrica de smartphones do mundo. A unidade está localizada em Noida, uma cidade satélite da capital indiana, Nova Delhi, e poderá produzir até 120 milhões de telefones por ano.

De acordo com a Bloomberg, a Samsung usará a fábrica, que tem área de 35 acres, para produzir telefones básicos que são vendidos por menos de US$ 100, além de dispositivos topo de linha como o Galaxy S9.

##RECOMENDA##

A Índia é um grande mercado de smartphones com mais de 400 milhões de usuários, mas a população de 1,3 bilhão do país significa que ainda há muito potencial inexplorado.

A Samsung foi superada recentemente pela fabricante chinesa Xiaomi como a maior fornecedora de smartphones da Índia. Até mesmo a Apple, que concorre exclusivamente no segmento mais sofisticado do mercado, começou a fabricar telefones no país, como o iPhone 6s e o iPhone SE.

LeiaJá também

--> Falha faz telefones da Samsung enviarem fotos sem querer

A Samsung está investigando relatos de que seu aplicativo de mensagens de texto padrão nos smartphones Galaxy S8 e S9 está enviando fotos para contatos aleatórios sem permissão do usuário.

Os donos de smartphones da marca postaram reclamações nos fóruns de suporte do Reddit e da Samsung sobre um estranho problema que parece estar silenciosamente enviando fotos para contatos aleatórios.

##RECOMENDA##

Segundo os relatos, o aplicativo Samsung Messages não mostra nenhum sinal de envio das fotos, o que significa que o usuário não tem conhecimento do problema

Embora não esteja claro o que está causando a falha, os usuários afetados relataram o recebimento de uma atualização no aplicativo de mensagens de texto padrão em seus smartphones.

A atualização habilita a tecnologia Rich Communications Service (RCS). Este é o tão aguardado padrão substituto para o SMS que adiciona recursos modernos aos textos, como mensagens multimídia, indicadores de digitação e recibos de leitura.

A Samsung informou que está ciente do problema. "Nossas equipes técnicas estão analisando", informou a empresa. Os usuários afetados são encorajados a entrar em contato diretamente com a Samsung até que uma correção seja emitida.

LeiaJá também

--> Instagram lança versão mais leve e econômica do seu app

A Samsung enviou na quarta-feira (27) convites para o seu próximo evento Unpacked, que será realizado em 9 de agosto na cidade de Nova York (EUA). Na ocasião, a companhia vai apresentar os seus próximos produtos para o segundo semestre de 2018, entre eles o smartphone top de linha Galaxy Note 9.

O aparelho foi homologado nesta semana pelo órgão norte-americano das telecomunicações, equivalente à Anatel. O Galaxy Note 9 deve trazer, principalmente, mudanças internas, mantendo o design do Galaxy Note 8. As especificações do novo celular, porém, continuam guardadas a sete chaves pela Samsung.

##RECOMENDA##

A Samsung tinha 23% do mercado de smartphones no primeiro trimestre, contra 16% da Apple, segundo dados da consultoria IDC. No início deste ano, a Samsung lançou o celular Galaxy S9 com uma câmera atualizada, que foi bem recebido pelos consumidores.

LeiaJá também

--> Após 7 anos, Apple e Samsung encerram batalha sobre plágio

A Apple e a Samsung finalmente puseram fim à uma longa batalha de patentes que já se arrastava por sete anos, cuja questão central era se a Samsung copiou o iPhone. Em um processo judicial, a juíza Lucy Koh, que coordena o julgamento, disse que as duas empresas informaram que chegaram a um acordo.

A batalha começou em 2011 e inicialmente resultou em uma decisão que beneficiava a Apple em US$ 1 bilhão. Três patentes da Apple estavam envolvidas no caso, especialmente a forma retangular com as bordas arredondadas e os ícones coloridos enfileirados na tela do iPhone. O júri decidiu que, em muitos aspectos, a Samsung copiou a Apple.

##RECOMENDA##

Recentemente, o veredicto foi reduzido a US$ 539 milhões para a Apple. A Samsung prontamente solicitou recurso no início deste mês. Mas as duas empresas conseguiram chegar a um acordo antes de poderem ser novamente julgadas. Os termos do contrato não foram divulgados.

"A Apple iniciou a revolução dos smartphones com o iPhone e é um fato que a Samsung copiou descaradamente o nosso design. É importante que continuemos a proteger o trabalho duro e a inovação de tantas pessoas na Apple. Somos gratos ao júri pelo seu serviço e satisfeitos por eles concordarem que a Samsung deve pagar por copiar nossos produtos", disse a Apple, em um comunicado divulgado em maio.

LeiaJá também

--> Uber ganha nova licença para operar em Londres

A Samsung Eletronics Brasil, empresa do ramo de tecnologia, divulgou, nesta quinta-feira (21), a abertura das inscrições de processo seletivo para a primeira edição do seu programa de estágio. As vagas abertas são para as áreas de marketing, vendas, logística, supply chain, serviços, recursos humanos e finanças e gerenciamento do negócio. Os interessados devem realizar o procedimento através do site da 99jobs, responsável pelo recrutamento online.

Para concorrer às oportunidades, os candidatos devem estar cursando a partir do 5º semestre de Administração, Economia, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Engenharia, Marketing ou Psicologia, com previsão de formatura entre julho de 2019 a dezembro de 2019.

##RECOMENDA##

O processo seletivo será realizado por meio de testes, entrevistas online e painel com futuros gestores da área de candidatura. De acordo com o cronograma disponível no site, as etapas de teste online e vídeo entrevista serão realizadas até o dia 13 de julho. Já o painel e entrevista acontecem entre os dias 23 e 25 do mesmo mês.

Os selecionados receberão bolsa auxílio no valor de R$1.600 além de outros benefícios como: vale transporte; seguro de vida; 13ª bolsa auxílio; desconto em produtos; férias remuneradas; restaurante com café da manhã e almoço sem desconto; assistência odontológica e médica.

Com duração de 12 ou 18 meses, o início do programa de estágio está previsto para o dia 10 de agosto. As inscrições seguem até o dia 10 de julho, exclusivamente, pelo site. As oportunidades são para atuação na sede da empresa localizada na Avenida Doutor Chucri Zaidan - de 1000, 1240, em São Paulo - SP.

LeiaJá também

--> Lojas Americanas abrem estágio em todo o Brasil

--> ONU Mulheres abre vagas de estágio no Brasil

O Facebook foi acusado de compartilhar dados de seus usuários com fabricantes de dispositivos como Apple, Microsoft, Samsung e Blackberry. Segundo informações do jornal The New York Times, a rede social fez acordos com essas empresas há uma década para ajudá-las a criar aplicativos.

Segundo a denúncia, a ideia era ajudar as empresas a criarem aplicativos do Facebook para seus telefones e tablets, além auxiliar as fabricantes a integrar a funcionalidade da rede social em seus sistemas operacionais.

##RECOMENDA##

Para que essas integrações funcionassem, o Facebook deu a essas empresas acesso aos dados do usuário por meio das chamadas APIs privadas. O relatório diz que o Facebook fez acordos semelhantes com pelo menos 60 fabricantes de dispositivos.

Em resposta, o Facebook disse que os acordos eram necessários e que, quando os usuários faziam login em aplicativos ou serviços de criadores de dispositivos, eles conseguiam consentir ou não compartilhar seus dados.

No entanto, como observa o New York Times, há semelhanças entre esses acordos e o escândalo da Cambridge Analytica, que revelou como a empresa britânica estava aproveitando as políticas de privacidade frouxas do Facebook para extrair enormes quantidades de dados de usuários.

LeiaJá também

--> Facebook perde reinado entre jovens para o YouTube

A data de lançamento do Samsung Galaxy Note 9 está a dois meses de distância, de acordo com um novo vazamento indicado pela agência Bloomberg. O novo modelo será apresentado em evento realizado na cidade de Nova York (EUA) no dia 9 de agosto, e deve chegar às lojas já no final do mesmo mês.

Segundo informa Bloomberg, o novo modelo será semelhante ao lançado no ano passado, mas também incluirá um processador atualizado da Qualcomm Inc. em alguns mercados selecionados, disseram as fontes familiarizadas com os planos da Samsung.

##RECOMENDA##

A linha da Samsung ajudou a popularizar os celulares com telas grandes. A Apple, que há anos se recusou a fazer um iPhone maior, mudou de rumo em 2014 com o iPhone 6 Plus. A Samsung agora precisa que o Galaxy Note 9 seja interessante o suficiente para superar os novos iPhones, que sua rival deve revelar no início de setembro.

LeiaJá também

--> Samsung não será obrigada a atualizar smartphones antigos

A Samsung venceu um processo judicial e não será forçada a continuar atualizando o sistema operacional de seus smartphones anos após o seu lançamento. Uma associação de consumidores argumentou que a companhia deveria atualizar seus telefones por pelo menos quatro anos depois de serem colocados à venda.

A Samsung produz alguns dos celulares mais vendidos no mundo com o sistema operacional Android. O Google produz regularmente atualizações de software que abordam falhas de segurança recém-descobertas e as oferece a fabricantes de telefones. Geralmente, cabe a cada empresa distribuir os novos recursos para seus clientes.

##RECOMENDA##

O grupo de consumidores Consumentenbond disse que muitos dos aparelhos da Samsung não recebem mais nenhuma atualização de segurança. A entidade alegou que a fabricante deve oferecer suporte a telefones por pelo menos quatro anos depois de serem vendidos pela primeira vez - ou por pelo menos dois anos depois de serem retirados do mercado.

Em resposta, a Samsung disse que se compromete com atualizações de software por dois anos. "Estamos satisfeitos com a decisão. O juiz reconheceu que a Samsung está fazendo mais do que suficiente para garantir a segurança de seus produtos", disse a empresa, em nota enviada à BBC.

O grupo de consumidores, porém, disse que a decisão do tribunal holandês foi decepcionante. "A Samsung opta por lançar tantos modelos novos, e ninguém obriga a empresa a fazer isso. Um fabricante de automóveis também deve garantir que todos os seus modelos sejam seguros e confiáveis ​​e permaneçam assim. A Samsung tem a mesma obrigação", disse em uma declaração.

LeiaJá também

--> Novo recurso da Apple vai controlar seu vício no iPhone

A Samsung anunciou a chegada do smartphone Galaxy J7 Duo no Brasil. Equipado com duas câmeras traseiras - recurso popular entre os celulares mais caros do mercado - o modelo tem tela Super AMOLED de 5,5 polegadas e tecnologia que oferece suporte para mais de uma conta do WhatsApp no mesmo aparelho.

Com duas câmeras traseiras, uma de 13 e outra 5 megapixels, o Galaxy J7 Duo dá ao usuário a possibilidade do modo retrato, onde o foco dinâmico ajusta a profundidade de campo da imagem e desfoca o fundo. A câmera frontal oferece 8 megapixels. Segundo a Samsung, todas as lentes trazem abertura de F1.9, que ajuda a tirar fotos em ambientes com pouca luminosidade.   

##RECOMENDA##

O Galaxy J7 Duo traz processador octa-core de 1.6 GHz e 3GB de RAM. Essa capacidade permite a função que dá a opção de utilizar dois aplicativos ao mesmo tempo, cada um ocupando uma metade da tela. Outro recurso permite duplicar os aplicativos de mensagens favoritos como o WhatsApp, por exemplo.

Para armazenar todas as fotos, vídeos, músicas e documentos, o Galaxy J7 Duo oferece 32 GB de memória interna, expansíveis em mais 400 GB com cartão microSD (vendido separadamente). A Samsung também oferece 15 GB de espaço gratuito em sua plataforma de armazenamento em nuvem. O novo Galaxy J7 Duo estará disponível nas cores preto e dourado, pelo valor sugerido de R$ 1.199.

LeiaJá também

--> Samsung deve US$ 539 milhões à Apple por copiar iPhone

Depois de sete anos de brigas nos tribunais, o processo de patentes entre as duas fabricantes de smartphones mais populares do mundo finalmente teve um veredito final. Um júri da cidade de San José, no estado da Califórnia (EUA), decidiu que a Samsung deve um total de US$ 539 milhões à Apple por ter copiado o design do iPhone.

Segundo informa a Bloomberg, os jurados concluíram que a Samsung infringiu três patentes da Apple, especialmente a forma retangular com as bordas arredondadas do iPhone e os ícones coloridos enfileirados na tela.

##RECOMENDA##

"Acreditamos profundamente no valor do design e nossas equipes trabalham incansavelmente para criar produtos inovadores que encantem nossos clientes", disse a Apple, em um comunicado à Bloomberg. O caso de violação de patentes está em andamento desde 2011 e desde então vem acumulando recursos e vereditos.

A Apple inicialmente exigiu que a Samsung pagasse US$ 2,5 bilhões quando o processo começou em 2011, mas esse valor foi reduzido para menos de US$ 1 bilhão no veredito inicial de 2012. Mas em 2015 a Samsung foi forçada a pagar apenas cerca de US$ 548 milhões deste montante.

A Samsung pagou esse valor em dezembro de 2015, depois que ambas as empresas concordaram em 2014 em suspender o litígio fora dos EUA. Desde então, uma série de recursos manteve o processo em tramitação na corte federal da Califórnia. A Samsung não comentou oficialmente a nova decisão.

LeiaJá também

--> Novidade do Facebook estimula doação de sangue no Brasil

A Samsung não está para brincadeira quando o assunto é concorrência. Em um novo comercial lançado nos EUA, a maior fabricante de smartphones do mundo alfineta mais uma vez sua principal rival, a Apple. A publicidade de um minuto mostra por que, segundo a Samsung, os consumidores devem deixar de uma vez por todas o iPhone e aderir à um dos seus smartphones.

O comercial mostra uma jovem enfrentando vários problemas por causa do seu iPhone 6, que já não funciona como antes e apresenta lentidão. A garota enfrenta dificuldades, por exemplo, para usar seu telefone na chuva e autenticar seu cartão de embarque pelo aplicativo Wallet, nativo da Apple. 

##RECOMENDA##

Ela então decide ir à uma Apple Store e um funcionário diz que que o ideal seria a substituição por um aparelho mais novo. No final, a garota aparece com um Galaxy S9 Plus em mãos, relaxando em um sofá, com um largo sorriso no rosto. O vídeo, publicado há menos de 1 dia, acumula mais de 1 milhão de visualizações.

A Samsung está realizando uma promoção e vendendo milhares de smartphones sem acesso à internet para ajudar estudantes a se darem bem na escola. Os telefones modelo Galaxy J2 Pro - que são vendidos por US$ 190 (ou R$ 650) - vêm com apenas quatro aplicativos instalados e só funcionam para chamadas e mensagens de texto.

A promoção é limitada a alunos do ensino médio na Coréia do Sul, enquanto eles se preparam para o Suneung - um importante exame de ingresso na universidade similar ao Enem. Os smartphones vêm nas cores preto ou dourado, têm display Super AMOLED de 5 polegadas, processador quad-core e 1,5 GB de memória RAM.

##RECOMENDA##

Há também um aplicativo de dicionário instalado, outro de calendário, calculadora e acesso à rádio FM. Embora não seja possível entrar no Instagram, o celular da Samsung possui uma câmera frontal de 5 megapixels e outra de 8 megapixels na parte de trás.

Depois que os alunos concluírem o teste exaustivo, eles podem trocar o telefone por um Galaxy S, Galaxy Note ou um telefone da série Galaxy A, recebendo de volta o valor pago no Galaxy J2 Pro. Ao que tudo indica, a Samsung não tem planos de realizar a promoção fora da Coreia do Sul.

LeiaJá também

--> Uso exagerado do celular causa briga em 55% dos casais

A Samsung anunciou nesta terça-feira (27) que começará a vender seus novos smartphones top de linha no Brasil em 20 de abril. Os aparelhos, anunciados em fevereiro, chegam ao mercado nacional por R$ 4,3 mil para o Galaxy S9 e R$ 4,9 mil para o Galaxy S9+.

Os novos aparelhos da Samsung possuem tecnologia de realidade aumentada que permite criar emojis a partir da expressão facial do usuário. Recurso parecido com que a Apple lançou no iPhone X.

##RECOMENDA##

Já a plataforma de inteligência Bixby consegue fornecer informações úteis sobre o que estiver ao redor do dono do telefone. A ferramenta também consegue traduzir línguas estrangeiras e converter moedas em tempo real.

As telas Super AMOLED de 5,8 polegadas (Galaxy S9) e 6,2 polegadas (Galaxy S9+) agora trazem ainda menos bordas, e podem ser vistas mesmo com luz do sol direta sobre o aparelho, por conta do aprimoramento do contraste adaptativo.

Por dentro, os smartphones também não fazem feio e trazem processador octa-core de 2.8 GHz e 4 GB. O Galaxy S9+ tem 6 GB de RAM. A capacidade de armazenamento é de 128 GB e pode ser expandida para até mais 400 GB.

Os modelos possuem resistência à água e poeira. Outro grande destaque da nova linha está na câmera traseira dupla de 12 megapixels, que tem abertura variável para permitir automaticamente a entrada de mais luz quando o ambiente está escuro. O sensor de selfies produz fotografias em 8 megapixels.

Os lançamentos vêm com três tipos de autenticação biométrica (leitura de íris, impressão digital e reconhecimento facial) para garantir que somente o usuário tenha acesso aos aplicativos e conteúdos do smartphone. Ficou interessado? A pré-venda dos aparelhos será iniciada no dia 28 de março.

Segundo a Samsung, os clientes que comprarem Galaxy S9 ou S9+ na pré-venda e se cadastrarem no site da marca, anexando a nota fiscal do produto e preenchendo os dados solicitados, ganharão um DeX e um carregador sem fio de carga rápida. Os aparelhos estarão disponíveis nas cores preto, cinza titânio e ultravioleta.

LeiaJá também

--> Uso exagerado de celulares pode causar rugas e flacidez

Os mais recentes smartphones da Samsung, o Galaxy S9 e o Galaxy S9+, foram disponibilizados para compra nesta sexta-feira (16). Anunciados no final de fevereiro, os dispositivos começam a ser comercializados em 70 mercados, dentre eles EUA, China, Coreia do Sul e alguns países europeus. No Brasil, eles serão anunciados apenas no dia 27 de março.

Nos EUA, o preço do Galaxy S9 (64 GB) foi fixado em US$ 719 (R$ 2.362). Já o Galaxy S9+ sai por US$ 839 (R$ 2.757). Os smartphones contam com o famoso display infinito da Samsung e o reconhecimento facial para desbloqueios (também usado no iPhone X). O sensor de digitais continua na parte traseira dos aparelhos.

##RECOMENDA##

O grande destaque dos smartphones, porém, está na câmera traseira dupla de 12 megapixels que possui abertura variável para permitir automaticamente a entrada de mais luz quando o ambiente está escuro. O sensor de selfies produz fotografias em 8 megapixels. O Galaxy S9+, inclusive, recentemente foi eleito o smartphone com a melhor câmera disponível atualmente.

LeiaJá também

--> Mais fino, Galaxy J2 Pro chega ao Brasil por R$ 749

A Samsung lançou um aplicativo criado para promover a economia de dados móveis e gerenciamento de privacidade nos smartphones, ajudando o usuário a fazer seu pacote de internet durar até o fim do mês. Chamado Samsung Max, o serviço está disponível gratuitamente na Google Play e virá instalado em alguns smartphones da marca.

Um dos principais destaques do aplicativo é o modo de economia de dados, que promete fazer o seu plano funcionar de forma otimizada para durar bem mais. O recurso oferece avisos inteligentes sobre quais aplicativos estão consumindo mais internet móvel e consegue até mesmo compactar imagens, vídeos, arquivos de música e páginas da web.

##RECOMENDA##

Os usuários também podem gerenciar permissões de uso de dados para aplicativos específicos e adaptar o consumo de internet às suas necessidades individuais. Outra funcionalidade do aplicativo permite reforçar a proteção na web quando você se conecta a uma rede Wi-Fi pública e insegura.

O Samsung Max virá pré-instalado em todos os smartphones da série Galaxy A e Galaxy J na Índia, Argentina, Brasil, Indonésia, México, Nigéria, África do Sul, Tailândia e Vietnã. Os usuários poderão ainda baixar aplicativo em outros dispositivos da marca, por meio das lojas Google Play ou Galaxy Apps.

LeiaJá também

--> Mais fino, Galaxy J2 Pro chega ao Brasil por R$ 749

A Samsung anunciou a chegada do Galaxy J2 Pro no Brasil. O smartphone, que traz visual repaginado e corpo mais fino e ergonômico, chega para atender o público que deseja um celular com menor custo, mas que ainda assim disponha de funções para o dia a dia. Entre os destaques está a tela de 5 polegadas com tecnologia Super AMOLED, a mesma utilizada em modelos mais caros da marca.

O Galaxy J2 Pro tem câmeras traseira de 8 megapixels e frontal de 5 megapixels. Para quem ama tirar selfies, o novo smartphone conta com flash frontal e possui atalhos que vão facilitar os cliques. O modelo possui capacidade de armazenamento de 16 GB, além de entrada para cartão MicroSD, tornando possível estender a memória interna em mais 400 GB. A bateria tem 2.600 mAh.

##RECOMENDA##

Para quem procura mais privacidade, o Galaxy J2 Pro apresenta o recurso pasta segura, que traz uma camada adicional de segurança para os aplicativos, fotos, vídeos e arquivos, que só poderão ser acessados pelo usuário com o uso de senha, PIN ou padrão.

Outra funcionalidade permite que o usuário duplique seus aplicativos de mensagens favoritos, utilizando duas contas do WhatsApp no mesmo celular, por exemplo. Disponível nas cores preta, dourada e rosa, o Galaxy J2 Pro pode ser encontrado nas principais redes varejistas do Brasil pelo preço sugerido de R$ 749.

LeiaJá também

--> Cientistas criam bateria que pode baratear smartphones

O Galaxy S9+, recém-lançado pela Samsung, conseguiu a nota máxima em um teste realizado pelo site especializado DxOMark e agora é o celular com a melhor câmera disponível no mercado. A pontuação geral de 99 foi a mais alta já dada pelos rigorosos avaliadores e é boa o suficiente ultrapassar o Google Pixel 2 por apenas um ponto. O iPhone X da Apple aparece em terceiro lugar no ranking, com 97 pontos.

"O Galaxy S9+ tem uma câmera que não possui fraquezas óbvias e que funciona muito bem em todas as categorias de teste de fotos e vídeos", diz a revisão DxOMark. "A pontuação da foto de 104 pontos é a melhor que já vimos até agora", completaram os revisores.

##RECOMENDA##

Durante os testes, os engenheiros do DxOMark capturaram e avaliaram mais de 1.500 imagens e mais de 2 horas de vídeo em ambientes de laboratório controlados e em cenas naturais internas e externas, usando as configurações padrão da câmera do smartphone.

Segundo os avaliadores, a câmera Samsung Galaxy S9+ produz excelentes resultados em boas condições de luz e em ambientes ensolarados. As cores são brilhantes e vívidas e as exposições são boas, com uma ampla gama dinâmica. Em situações de pouca iluminação, o flash LED do smartphone pode ser uma opção emergencial, segundo o DxOMark.

"O sistema automático de balanço de branco também produz resultados bastante precisos, e a única desvantagem real de usar o flash em selfies é a tendência da câmera para produzir um efeito de olhos vermelhos", informaram os avaliadores.

Outro recurso elogiado foi o efeito que desfoca o segundo plano da imagem. No teste, a ferramenta alcançou níveis maiores de detalhes do que o iPhone X. Já para os vídeos, o novo celular da Samsung recebeu 91 pontos. Apesar de não ser a maior nota já dada, o DXOMark considera o Galaxy S9+ entre melhores smartphones para gravações graças às suas capacidades de estabilização e o autofoco.

LeiaJá também

--> Produtos da Apple duram, em média, 4 anos e três meses

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando